Buffer

artigo
Simulações de Física no Second Life:
Uma análise de viabilidade

artigo 'Simulações de Física no Second Life: Uma análise de viabilidade'Simulações de Física no Second Life: Uma análise de viabilidade. Acta Scientiae, Canoas, RS: PPGECIM-Ulbra, v. 14, n. 3, pp. 421-438, set. 2012.

Resumo
As dificuldades de aprendizado dos alunos em Física são bem conhecidas, havendo vasta literatura científica a respeito, acumulada desde os anos 70. As escolas não conseguem propiciar aos estudantes experiências diretas e físicas do movimento puramente newtoniano e, na sua ausência, são obrigadas a restringir-se a representações altamente matemáticas, abstratas e indiretas de objetos newtonianos. No entanto, as atuais possibilidades tecnológicas permitem que o estudante mergulhe, de forma interativa, em micromundos físicos virtuais 3D imersivos, os quais permitem uma experimentação pedagogicamente efetiva de diferentes leis físicas, tal como proposto por Papert trinta anos atrás, com o bônus de que a sensação de ‘presença’ os tornam mais eficazes do que os simuladores convencionais. Neste momento, o Second Life parece ser uma das plataformas mais promissoras disponíveis no mercado, já que, em estudos comparativos, ele destaca-se como a plataforma que oferece mais serviços e ferramentas para desenvolvimento de aplicações com qualidade, e, também, já não pode mais ser visto como apenas um game. O objetivo deste trabalho é, então, avaliar a viabilidade do ambiente do SL como suporte para micromundos físicos e simulações, dentro de um contexto construcionista. Concluímos que o SL mostra-se viável como um suporte flexível para micromundos e simulações, ainda que seja necessária alguma criatividade para contornar algumas dificuldades de implementação, em comparação a um simulador ‘clássico’.

downloadAdobe file (.pdf)

Referências

  • ACKERMANN, E. K. Constructing Knowledge and Transforming the World. In: M. Tokoro; L. Steels (Eds.); A learning zone of one’s own: Sharing representations and flow in collaborative learning environments. Amsterdam: IOS Press, 2004, p.15–37. 
  • dos SANTOS, R. P. Virtual, Real ou Surreal? A Física do Second Life. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 6, n. 2, 2008. 
  • dos SANTOS, R. P. Second Life: Modelagem matemática e simulação computacional em Ensino de Física. In: C. L. Groenwald (Ed.); V Congresso Internacional de Ensino de Matemática, Ulbra, Canoas, Brasil, 21/10/2010. Anais.... Canoas: ULBRA - Universidade Luterana do Brasil, 2010a. 
  • dos SANTOS, R. P. O Simulador de Pouso: Um jogo de simulação no Second Life para o ensino de Física. VIII ENPEC - Encontro Nacional de Pesquisa em Educação de Ciências, Campinas, 2011. Anais.... Belo Horizonte, MG: ABRAPEC, 2011a. 
  • dos SANTOS, R. P. Drawing vectors for physical quantities in Second Life [Blog post]. 2012a. Disponível em: . Acesso em: 14/3/2012.
  • dos SANTOS, R. P. TATI - Uma interface textual amigável para o Second Life. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 10, n. 1, 2012b.
  • dos SANTOS, R. P. Manipulando Objetos Newtonianos: Aprendendo Física no Second Life com Tati. XIV EPEF - Encontro de Pesquisa em Ensino de Física, 05 a 09 de novembro de 2012, Maresias, SP. Anais.... São Paulo: SBF - Sociedade Brasileira de Física, 2012c.
  • DEDE, C. J. The future of multimedia: Bridging to virtual worlds. Educational Technology, v. 32, n. 5, p. 54-60, 1992.
  • de FREITAS, S.; GRIFFITHS, M. Massively Multiplayer Online Role-Play Games for Learning. In: R. E. Ferdig (Ed.). Handbook of Research on Effective Electronic Gaming in Education. Hershey, PA: Information Science Reference, 2009. v. 1, p.779-793.
  • DOHERTY, P. D.; ROTHFARB, R.; BARKER, D. Building an Interactive Science Museum in Second Life. In: D. Livingstone; J. Kemp (Eds.); Second Life Education Workshop at the Second Life Community Convention, 2006, San Francisco. Proceedings… Paisley, UK: University of Paisley, 2006. p. 19-24.
  • DRIVER, R. Changing Conceptions. In: ADLEY, P.; BLISS, J.; HEAD, J.; SHAYER, M. Adolescent Development and School Science. London: The Falmer Press, 1989.
  • GIRVAN, C.; TANGNEY, B.; SAVAGE, T. SLurtles: Supporting constructionist learning in Second Life. Computers & Education, v. 61, p. 115–132, 2013.
  • GREIS, L. K.; REATEGUI, E. Um Simulador Educacional para Disciplina de Física em Mundos Virtuais. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 8, n. 2, 2010.
  • HAVOK.COM. Havok Physics Animation 6.0.0 PC XS User Guide. Dublin: Havok.Com, Inc., 2008.
  • HOYLES, C.; NOSS, R.; ADAMSON, R. Rethinking the Microworld Idea. Journal of Educational Computing Research, v. 27, n. 1-2, p. 29-53, 2002.
  • JENKINS, H. et al. Confronting the Challenges of Participatory Culture: Media Education for the 21st Century. Chicago, IL: The MacArthur Foundation, 2006.
  • LANG, A. S. I. D.; BRADLEY, J.-C. Chemistry in Second Life. Chemistry Central Journal, v. 3, n. 1, p. 14-33, out. 2009.
  • LEE, X. Math in Second Life. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2011. LSL SCRIPT MEMORY. 2011. Disponível em . Acesso em: 07/05/2012. LSL PORTAL. s.d.. Disponível em: . Acesso em: 29 out. 2008.
  • MARCELINO, M. J.; MENDES, T. Estratégias e ferramentas para a construção de programas educativos de simulação. In: RIBIE94 - Congresso Ibero-Americano de Informática na Educação, Lisboa, Portugal, 1994. Anais... . Lisboa, 1994.
  • MMORG Gamelist-All Listed Games. s.d.. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2012.
  • MOORE, D.; THOME, M.; KAREN, H. Scripting Your World: The Official Guide to Second Life Scripting. Berkeley, CA: Sybex, 2008.
  • OKUDA, M.; OKUDA, D. The Star Trek encyclopedia: a reference guide to the future. 3rd ed. New York: Pocket Books, 1999.
  • ONDREJKA, C. R. Escaping the Gilded Cage: User Created Content and Building the Metaverse. New York Law School Law Review, v. 49, n. 1, p. 81-101, 2004a.
  • ______. A Piece of Place: Modeling the Digital on the Real in Second Life. Social Science Research Network Working Paper Series. Social Science Electronic Publishing, Inc., 2004b. Disponível em: . Acesso em: 19 maio 2010.
  • PAPERT, S. A. Micromundos: Incubadores para o conhecimento. In: ______ (Ed.). Logo: Computadores e Educação. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 148-164.
  • ______. Does Easy Do It? Children, Games, and Learning. Game Developer magazine, p. 87–88, 1998.
  • PAPERT, S. A.; HAREL, I. Situating Constructionism. In: I. Harel; S. Papert (Eds.); Constructionism. Norwood, NJ: Ablex Publishing, 1991. p. 1-14.
  • PIAGET, J.; GARCIA, R. Psicogénese e História das Ciências. Lisboa: Dom Quixote, 1987.
  • REIS, M. A. F.; ANDRADE NETO, A. S. de. Simulação de Colisões Dirigidas ao Ensino de Física. Acta Scientiae, v. 4, n. 2, p. 7–19, 2002.
  • REIS, R.; FONSECA, B.; ESCUDEIRO, P. Comparative analysis of virtual worlds. In: Iberian Conference on Information Systems and Technologies (CISTI 2011), 6, 2011, Chaves. Proceedings... Chaves, 2011. p.1-7.
  • RODRIGUES, J. G. D. F. An analysis and evaluation of discrete production systems: a simulation based approach. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica e Computacional) Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Porto, 2008.
  • ROSANIA, G. R.; OGBORN, A. University of Michigan Plotter Prim Tool User Manual. Second Life Data Visualization wiki, [s.l.] 30 jun. 2008. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2012.
  • ROSEDALE, P.; ONDREJKA, C. R. Enabling Player-Created Online Worlds with Grid Computing and Streaming. Gamasutra, [s.l.] 18. set. 2003. Disponível em: . Acesso em: 13 fev. 2012.
  • SANCHEZ, J. Barriers to Student Learning in Second Life. Library Technology Reports, v. 45, n. 2, p. 29-34, 2009.
  • SHEPHERD, T. Second Life Grid Survey - Region Database. Disponível em: . Acesso em: 23 dezembro 2012.
  • SIMULATOR. 2010. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2010.
  • SIMULATOR. s.d.. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2010.
  • TAYLOR, D. Second Life in perspective: A round-up of 50 virtual worlds. fabric of folly blog. [s.l.], 14 out. 2007. Disponível em: . Acesso em: 13/2/2012.
  • TEODORO, V. D.; DUQUE VIEIRA, J. P.; COSTA CLÉRIGO, F. Introdução ao Modellus - Experiências com Modelos Matemáticos em Física-Química e Matemática - Versão 1.11. Lisboa: Didática, 1996.
  • TROWBRIDGE, D. E.; MCDERMOTT, L. C. Investigation of Student Understanding of the Concept of Acceleration in one Dimension. American Journal of Physics, v. 49, n. 3, p. 242-253, mar. 1981.
  • TSENG, Y.-S. Governing Virtual Worlds: Interration 2.0. Washington University Journal of Law & Policy, v. 35, p. 547-570, 2011.
  • TURKLE, S.; PAPERT, S. A. Epistemological Pluralism and the Revaluation of the Concrete. In: I. Harel; S. Papert (Eds.); Constructionism. p.161-191. Norwood, NJ: Ablex Publishing, 1991.
  • VRELLIS, I.; PAPACHRISTOS, N. M.; NATSIS, A.; MIKROPOULOS, T. A. Measuring presence in a collaborative physics learning activity in Second Life. In: Pan-Hellenic Conference with International Participation «ICT in Education», Korinthos, 7, 2010. Proceedings… Korinthos: HAICTE, 2010. p. 95-102.
  • WALKER, J. Through the Looking Glass. In: B. Laurel (Ed.). The art of computer-human interface design. Menlo Park, CA: Addison-Wesley, 1990. p. 213-245. 
  • WARBURTON, S. Second Life in higher education: Assessing the potential for and the barriers to deploying virtual worlds in learning and teaching. British Journal of Educational Technology, v. 40, n. 3, p. 414-426, 2009.

Voltar a Artigos Científicos.


Citar esta página:
dos SANTOS, Renato P. . In Física Interessante. 19 Sep. 2014. Disponível em: <>. Acesso em: .

Voltar ao começo desta página

Voltar à página principal de Física Interessante


e-books Grátis


View Renato P. dos Santos's profile on LinkedIn

Renato P. dos Santos